A velha mentalidade do empresário que determina aos funcionários deixarem os problemas “da porta para fora” já não funciona. A empresa que quiser praticar essa máxima terá de arcar com um custo elevado de turn over e será obrigada a investir mais na preparação de seus recursos humanos. Mesmo assim, ainda correrá o risco de perder pessoal já qualificado para a concorrência.

Ter ou não um plano de saúde não é uma trivial. Não contratá-lo implica no risco de ter que enfrentar as filas e o atendimento ruim do serviço público ou então desembolsar o dinheiro necessário para arcar com os custos altos de hospitais particulares, laboratórios e consultórios médicos.