Encerramos o artigo anterior descrevendo alguns riscos que o ser humano fica propenso ao ingerir carnes e derivados de animais e aves. E nos comprometemos a apontar o caminho da alimentação saudável.

Que bom! Enfim, vamos entrar em um campo que apreciamos, praticamos e temos a satisfação de disseminar para todas as pessoas. Principalmente pelo fato de sabermos que a solução é simples, natural, saborosa e acessível.

Antes, porém, vamos tecer comentários a respeito de algumas circunstâncias que nos envolvem e que nem sempre as percebemos.

Para se alimentar bem é preciso, em primeiro lugar, ter consciência do que se deseja no momento das refeições: ter um prazer temporário mesmo impondo riscos à saúde ou pensar em longevidade, qualidade de vida e ser prudente.

A maioria, claro, quer a segunda opção. Mas, na verdade, poucos conseguem se conter diante dos “encantos” das guloseimas disponíveis e dos apelos das bem elaboradas peças publicitárias que recomendam consumi-los.

No decorrer do dia nossas mentes são  “bombardeadas” pelas mensagens das indústrias de alimentos, supermercados, restaurantes, redes de lanchonetes, de tal modo que nos levam a lembrar nessas guloseimas quando chega a fome. Linguiça x, salsicha y, carne de marca; sanduíches, molhos, katchup; cervejas, refrigerantes...

 

Como se não bastasse, a publicidade de certas empresas da indústria farmacêutica ainda estimulam a pessoa a comer e beber tudo isso para depois combater os efeitos negativos – azia, má digestão, dor de cabeça... – com seus “milagrosos” remédios.

Mas, viver nessa gangorra – comer, ficar doente e tomar remédio para se recuperar – é perigoso. Embora o organismo sinta alívio temporário, os danos sucessivos podem gerar sequelas no fígado, rins, estômago e em outras partes do corpo para o resto da vida.

Isso é alarmante, mas, tenha calma, pois nem tudo está perdido. A boa notícia é que todas essas mazelas podem ser tratadas e, melhor: evitadas! E a solução encontra-se nos próprios alimentos.

A natureza lhe oferece todos os nutrientes necessários para uma vida longa e saudável. São ingredientes abundantes em vegetais, os mesmos dos quais as indústrias alimentícia, farmacêutica e de cosméticos se apropriaram, misturaram a elementos químicos e lhe oferecem como solução para problemas que você não deveria ter.

 

 

 

 Por Luccia Fêrrér

Diretora da Inter Plaza, empresa especializada em planos de saúde, plano odontológico, seguro saúde, medicina ocupacional (medicina do trabalho: PPRA, PCMSO, ASO, CIPA) e Programa de Apoio ao Empregado (PAE)

 

 

(Continuaremos o assunto na próxima semana. Participe enviando comentários, sugestões e/ou críticas)